Valência
12/07/2019

Que tal um passeio diferente por Valência?

Valência é a cidade que me impressionou positivamente. Seja pelo clima quente com uma brisa do mar, seja pela alegria das pessoas, pelo 100% de acessibilidade para carrinhos de bebê, pela Horchata, seja pela história.  Para me impressionar ainda mais, Valência conta com um passeio bastante diferente do que normalmente encontrei nas cidades que visitei no Sul da Espanha. A cidade tem uma parte altamente desenvolvida e conta com um mega museu de Ciências e com um Aquário super bem cuidado. Acha que visitamos? Claro que sim!

Fonte: Viagem, Comes e Bebês.

Sempre digo que, quando você viaja com crianças, você deve abrir mão de alguns passeios, de um ritmo frenético de viagem, de restaurantes badalados e dos bares e baladas noturnas. Mas você ganha em outro aspecto. A criança tem um ritmo acelerado, mas ao mesmo tempo, tranquilo de viver. Não se importa com o que os outros pensam. Dão risada e são espontâneas onde quer que estejam, brincam o dia todo.
São felizes! Simples assim.

Fonte: Viagem, Comes e Bebês.

Esse passeio de hoje foi completamente diferente do resto da viagem por Valência. Foi um passeio feito para crianças. Mas eu garanto que os adultos se divertirão tanto ou mais que os pequenos. Ficamos hospedados em um hotel fora do centro velho, principalmente por conta da locomoção com carro grande e com os estacionamentos disponíveis. Esse hotel era na parte nova da cidade, próximo do Aquário e do Museu da Ciência (fica um do lado do outro).

Fonte: Viagem, Comes e Bebês.

Saímos logo cedo e fomos direto para o Museu. Vou explicar o “logo cedo”: levantamos lá pelas 9h30, fomos tomar café em uma cafeteira na frente do hotel (o café no hotel não estava incluso e preferimos não pagar à parte, pois as meninas pagavam o preço de adulto, então a brincadeira sairia meio cara). Mais ou menos umas 10h30 voltamos para o quarto, acabamos de nos arrumar e aí então fomos para o Museu, andando tranquilamente pela cidade quente de Valência (tipo uns 40 graus…).

Fonte: Viagem, Comes e Bebês.
Fonte: Viagem, Comes e Bebês.

Chegamos lá por volta do meio-dia. Tem um combo Museu + aquário que sai mais em conta e o aquário fecha mais cedo. Lá dentro tem um restaurante embaixo da água (tipo você sendo peixe, sabe?) e pretendíamos almoçar por lá. Então compramos nossas entradas no museu, mas fomos primeiro para o aquário. É do lado, mais não é… tem que andar quase 1km até chegar. Lembra da temperatura que fazia né? Enfim, chegamos quase 13h00 e tinha um show de golfinhos às 13h30. Decidimos ir ao show e depois almoçar. Passamos antes no tal do restaurante e ficamos meio decepcionados com o preço, as opções e com o lugar propriamente dito. É um restaurante bacana que tem um aquarião em volta. Legal se o preço não fosse tão salgado (cerca de 35 euros por pessoa por uma entrada + prato + sobremesa).

Fonte: Viagem, Comes e Bebês.
Fonte: Viagem, Comes e Bebês.

Bom, show assistido (bem bonito), almoçamos no restaurante do povão, igual de qualquer parque de diversões por aí afora. Comilança por todo lado, todo mundo alimentado, fomos finalmente conhecer o aquário.

Fonte: Viagem, Comes e Bebês.

Minha impressão não foi sensacional. Gostei bastante, é bem estruturado, sendo dividido por regiões do globo (mediterrâneo, pacífico, atlântico, pólos…), mas não sei, acho que minha expectativa, pelo que tinha lido e visto na internet, não foi totalmente atingida. Gostei, mas não adorei. Vale a pena? Sim! Mas só se você se encaixar dentro de duas situações: 

  1. Tem crianças no grupo
  2. Está com tempo sobrando… mesmo!

Saímos do Oceanogràfic (é assim que chama o aquário) e fomos para o Museu. Mais 1km debaixo de um sol escaldante (ainda bem que tinha um ventinho bom) – aproveitei e tomei uma Horchata geladinha para refrescar. O Museu é muuuuito bem estruturado. Dividido em três andares, totalmente acessível para bebês (e para cadeirantes, claro), você vai entrando em salas, cada uma com seu assunto, e vai tendo experiências diferentes em cada uma delas.

Fonte: Viagem, Comes e Bebês.

Tem uma parte que você compreende a evolução do ser humano, outra que é dedicada a contos infantis, outra da história da eletricidade, mais uma só do corpo humano e de suas reações. Tem diversão para mais de um dia inteiro. Só na parte infantil, as crianças já ficarão ocupadas por horas. E você também!

Fonte: Viagem, Comes e Bebês.
Fonte: Viagem, Comes e Bebês.
Fonte: Viagem, Comes e Bebês.

As informações referentes ao Oceanogràfic e do Museu podem ser obtidas diretamente no site,  clicando nos links. Para quem estiver de carro, tem estacionamento pertinho de ambos os lugares. Não sei como chegar de transporte público, mas tem como, pois tem ponto de ônibus na frente dos dois locais.

Meu veredito:

  • Compre o ingresso do museu de manhã. Almoce lá por perto. Volte para o museu (o ingresso é válido para um dia todo). Se você ainda tiver disposição, vá ao Aquário. Compre o ingresso lá mesmo. A diferença do combo é 2 euros, mas o preço do ingresso do museu é 3x menos que o do Aquário. Então, pense bem! Quando eu fui, a entrada para o museu custava 8 euros para adultos e 6,20 para crianças entre 4 e 12 anos. A entrada do Oceanografic custava 30,70 para adultos e 22,90 para crianças da mesma idade. O combo saiu por 32,20 para adultos e 24,20 para as crianças.
Fonte: Viagem, Comes e Bebês.

O que você achou desse post? Comenta aí!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *