Europa
02/07/2019

Como fazer imigração em Madrid

Esse é um assunto que ainda assusta muita gente, então resolvi trazer para o blog.

Fonte: Divulgação

Madrid tem um dos maiores aeroportos da Europa e é porta de entrada para dezenas de vôos provenientes de países latinos, todos os dias. Muitos dos que chegam, não têm intenção de voltar e isso causa um problema para quem só está indo a passeio, trabalho ou estudo, pois a imigração acaba sendo mais exigente. Além disso, alguns ainda chegam com produtos ilícitos e outras coisinhas mais que só dificultam a história das pessoas do bem.
Quando você chegar lá, provavelmente vai chegar pelo Terminal 4, 4S ou 1 (este último, só se você voar pela AirEuropa, as outras todas chegam no 4 ou 4S). Esse terminal é lindo e gigante. Se estiver fazendo escala, é importante que reserve pelo menos 1h/1h30 sem paradas para comer e para xixis longos. Demora uns 20 a 30 minutos para atravessar o terminal e chegar na imigração. Depois tem a filona do momento “tenho medo da imigração” (só uma única vez que cheguei e não tinha ninguém na fila…), depois tem que chegar até seu outro vôo, que pode fazer com que você ande ainda uns bons 20 minutos, se você não tiver que pegar um ônibus ainda – e lembre-se que no meio do caminho ainda tem mais um raio-X (nem pense em levar recipientes com mais de 100ml de liquido… ou tem que ir até sua mala, se você for ficar em Madrid (não precisa retirar a bagagem caso faça só escala) e depois passar pela receita que você deve escolher se quer ou não declarar algum bem (se você estiver de férias, não sei qual seria a razão de você levar algo que precise declarar, maaaaas, vai saber…).

A imensidão do aeroporto

Enfim, é isso… Madrid tem um aeroporto gigante e uma polícia bem exigente que está preparada para tudo e mais um pouco. E então? Será que você precisa ter medo de chegar na Europa pela Espanha e vai resolver dar a volta no mundo para chegar lá?
A minha resposta é: não tenha medo! Se você tem boas intenções, nada vai te acontecer! Boa parte das vezes que passei pela imigração em Madrid, o policial nem sequer fez menção de perguntar alguma coisa. É tanta gente que, às vezes, nem “bom dia” eles falam…

Terminal 4S

Para você não passar nenhum perrengue na imigração, aí vão algumas dicas de ouro:

  1. Tenha um passaporte válido por mais de 90 dias;
  2. Faça o seguro de saúde que cobre os itens constantes no certificado Schengen (grande parte dos cartões internacionais já cobrem esse seguro. Informe-se com o seu);
  3. Tenha impresso ou de modo eletrônico as reservas de hotel e, principalmente sua passagem de retorno ao seu país (às vezes eles não gostam muito da modernidade, então matar algumas árvores, esquecer a sustentabilidade e imprimir tudo facilita a história);
  4. Leve dinheiro suficiente para se manter durante sua viagem (eles exigem cerca de 30/40 euros por dia e por pessoa). Não precisa ser dinheiro em papel moeda. Pode ser cartão de crédito, débito ou pré-pago (já soube de pessoas que foram questionadas sobre limite de cartão, então leve alguma maneira de mostrar isso se alguém perguntar – pode ser até um último extrato do cartão);
  5. Leve algum comprovante que voltará ao seu país (além da passagem, é claro). Pode ser um comprovante de endereço ou um holerite, ou seu crachá do trabalho. Enfim, seja criativo, mas prove que vai voltar!
  6. Não leve nada que possa te comprometer. Tudo que você pense: “será que tem problema?” é bom ficar em casa. Pensa… se você acha que vai ter problema, imagina a polícia… Então não leve! Simples assim.
  7. Não que você vai ser barrado na imigração, mas na aduana talvez, caso resolva levar uma comilança louca dentro da mala (a pergunta que não quer calar: você está indo para a Espanha. Que comilança você iria querer levar? Feijoada?????). Não que eles sejam extremamente rígidos com comida na mala. Um chocolatinho, uma balinha, ok. Mas não vá me inventar de trazer um tambaqui, um lombo de porco ou uma picanha. Isso não vai passar. Nem fruta pode, hein! Mas vou te tranquilizar: na Espanha, tem supermercado…

Última dica e, talvez, a mais importante!
Vá feliz! E se estiver com a tropa toda, às vezes é até mais fácil. Já pensou o chororô da turma toda se for impedida de entrar na Espanha nas férias? Solte um “Buenos días! Qué tal?” E dá aquele sorrisão!!! 

Produção



O que você achou desse post? Comenta aí!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *