Ásia
06/01/2017

Burj Khalifa – um "must see" em Dubai – não importa o preço

Segundo e último dia em Dubai. Reservei a subida ao Burj Khalifa, torre mais alta do mundo, com 828m de altura, 150 andares, inaugurada em janeiro de 2010. A subida até o andar mais alto é extremamente cara, então me contentei em subir até o andar 124, com 452m de altura. Ainda assim, essa subida é bem cara, mas vou dar algumas dicas de como não se arrepender e economizar alguns reais.
Mesmo depois de pesquisar bastante, nenhum lugar onde li foi enfático o bastante para dizer o seguinte: ou você compra pela internet ou não sobe na torre DE JEITO nenhum. Bom, talvez existam métodos não ortodoxos, ou disponibilidades em datas não festivas, mas estes eu desconheço.

Muitos sites recomendavam a compra on-line, então eu resolvi entrar no site oficial para obter mais detalhes. Existem diversos tipos de ingressos que você pode escolher. O normal, que custa cerca de R$140,00 e dá direito à subida ao 124 andar. Tem também ingressos que incluem o café da manhã, ingressos VIPs que incluem a subida ao último andar e acesso a um lounge exclusivo, ingressos para o nascer do sol e ingressos para horários premium (das 15h00 às 18h00). Além desses, também existem combos com as exposições correntes (estava tendo uma do 007) ou combinando ingressos com o Aquário. Esse último foi o que eu escolhi, por diversos motivos… Vamos lá!
Quando vi o preço do ingresso me assustei e decidi que não ia subir. Quando disse isso a minha esposa, ela falou: Ah, mas sabe-se lá quando vamos voltar a Dubai… Entenderam né?
Bom, dia seguinte entrei de novo no site para efetivar a compra, quando, para minha surpresa, só tinha um único horário disponível (11h30) ou teria que gastar a dinheirama toda para ter acesso VIP. Foi quando resolvi entrar nos combos… Olha que interessante: por 30 reais a mais por pessoa (tem desconto para crianças), TODOS os horários estavam disponíveis para a venda!!!
Escolhi o das 9h30, meio com preguiça de pensar que teria que acordar a galera toda super cedo, maaaaas… O dia rende muito mais assim! E ainda tinha o atrativo do aquário para animar a criançada.
Lá fomos nós, café da manhã tomado, todo mundo pronto, táxi a postos e… uma MEGA neblina cobrindo 100% da visão. Isso ainda no hotel. Não tinha jeito, já tinha pago e vamos lá. Perguntei ao taxista sobre a neblina e ele disse em um tom super normal: Ah, todo dia é assim. Logo mais vai embora… Entenderam agora o tal do horário premium da visita? Ah sim, mas esqueci de mencionar que é o dobro do preço…
Então tá, chegamos às 9h00 no Dubai Mall, local de acesso à torre e fomos em busca de onde era a entrada. Depois de andarmos uns 900m dentro do shopping, por 20 minutos, encontramos os elevadores de acesso ao subsolo. Sim, para subir, antes é necessário descer. Não tinha ninguém… Olha que beleza! Por que será?

Troquei meu ingresso on-line por um físico e entramos na torre. Um lugar incrível e ultra moderno. O elevador demora cerca de 20 segundos para acessar o andar com a vista panorâmica. Sensacional!

Descemos do elevador de cara com uma vista deslumbrante! Estávamos em cima das nuvens, em um céu extremamente azul. Somente as pontas dos edifícios mais altos podiam ser avistadas. Estava vazio! Acredito que deveria ter umas 20 pessoas conosco. A vista é 360 graus com janelas do chão ao teto e fica cada vez mais incrível. Tem até uma parte aberta!

Depois de uns 30 minutos e umas mil fotos, o céu estava cada vez mais aberto e a vista era impressionante. Realmente muito alto!

Quando terminamos a volta no andar, no lugar que chegamos já devia ter umas 150 pessoas. Descemos na mesma velocidade e lá embaixo tinha uma multidão de gente!!! Ainda bem que escolhi o horário certo.

Olha a dica, hein pessoal!

Uma resposta para “Burj Khalifa – um "must see" em Dubai – não importa o preço”

  1. Dubai Aquarium – Viagem, comes e bebês disse:

    […] do Burj Khalifa, por volta de umas 10h30, nos dirigimos ao aquário. (Quem perdeu o último post, leia aqui) Vazio (de pessoas)! Lindo! Imenso! Lotado de tubarões, raias, peixes esquisitos e coloridos. Não […]

O que você achou desse post? Comenta aí!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *