Japão
12/01/2016

A descoberta do Dango

Bolinhas brancas tostadas em um espeto que você não dá nada quando vê por aí, nas ruas do Japão – e ainda facilmente associa com marshmallow… Encontrado em qualquer cantinho, na frente de um restaurante ou café, em uma loja de conveniência, em uma barraquinha de rua e até dentro dos parques e dos templos, conheci essa delícia no primeiro dia do ano, em Tóquio, quando visitei o templo em Asakusa.

Não sabia o que era, mas via todo mundo comendo. Fiquei com vontade, achei uma barraca com um vendedor com cara de boa gente e resolvi perguntar. Ele não sabia falar nada em inglês, mas tentou de diversas formas dizer que aquilo era feito de arroz.  Podia escolher entre três molhos: misô, shoyu ou um doce à base de feijão azuki (vermelho). Escolhi o de misô e estava perfeito! Uma delícia!!   O Dango, na verdade, é um doce à base de farinha de arroz glutinoso japonês (mochigome), a mesma que e usada para fazer mochi, para quem conhece. E é servido quente ou frio, feito normalmente em um espetinho de bambu (com três unidades) sobre carvão ou, algumas vezes, no vapor e acompanhado de uma calda à base de soja – esse é o mais tradicional – o mitarashi dango (o molho é feito de soja, amido e açúcar). É consumido em qualquer época do ano e a qualquer hora do dia, mas geralmente é consumido na parte da tarde com chá verde – tipo nosso pão de queijo com café.

As variedades…

Esse com a alga era recheado com uma pasta de soja fermentada

Depois desse dia, não consegui mais parar de comer (e para os fitness de plantão, não tem glúten! Hehehe). É só encontrar um por aí que tenho vontade, o triste é que eu nunca mais achei o com molho de misô… Os outros que comi eram todos adocicados com molho à base de soja…

Tem até no mercado… bem baratinho!

Já achei até um verde, aromatizado com chá. Não provei…
Acho que tenho que voltar para Tóquio!

8 respostas para “A descoberta do Dango”

  1. Ingrid disse:

    Amo arroz, deu vontade de provar isso. Você está muito light eu teria comprado logo um de cada sabor rsrsrs

  2. Carolina disse:

    Delicia, chef! Estou no Japão e adorando seus posts! Enjoy!! 😘

  3. Anônimo disse:

    CHEF, tinha que ter farinha de arroz!!!! Aproveitem a viagem!!! Bjs!

  4. A cidade de Kanazawa (parte II) | disse:

    […] doce à base de soja e o outro, com a alga, era recheado com soja fermentada. Ambos muito bons! (Já falei mais sobre isso aqui)    Saindo de lá, já era hora do almoço, então fomos até uma rua (Chemise Street) […]

  5. Vera K disse:

    Muito legal Luis, estou aguedando mais 👏🏼

O que você achou desse post? Comenta aí!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *